30 - Doce Despedida

quarta-feira, 5 de novembro de 2008


Bom é que tudo tem um fim, não sei o que seria de mim sem nossos últimos dias.
O que seria se eu não chorasse a cada partida?
O que seria se eu não tivesse medo em lhe perder?
O que seria sem nossos carnavais de pierrot e colombina?
O que seria se eu já não tivesse outro fim?
O que seria se eu não te beijasse quando você dormia?
Sem um fim não teria graça em nossas vidas
Não te beijaria a cada amanhecer, como se fosse o ultimo dia
Não gravaria cada centímetro de seu rosto
Não te faria mil poesias
Não seria a minha Ipanema
Não tocaria em seu corpo como se fosse a ultima vez
Não te abraçaria forte a cada despedida
O bom de ter você é saber que um dia tu terás que partir

4 comentários:

thamires disse...

lembro da 2º vez q nos encontramos e eu disse q ia em bora e vc me perguntou pq..perguntou se nao estava bom ali, eu respondi que sim, mas nao podiamos ficar ali pra sempre.. e fui.

´´Desejo que vc tenha a quem amar, e quando estiver bem cansado, ainda exista amor pra recomeçar..
pra recomeçar.``

thamires disse...

´´Desejo que vc tenha a quem amar, e quando estiver bem cansado, ainda exista amor pra recomeçar``

janu disse...

Muitos últimos dias!

Talitta Araujo disse...

As vezes o fim chega sem que nos demos conta...Chega porque é necessário, pois um ciclo precisa ser quebrado.
A percepção do fim pode machucar, mas o fim é sempre necessário!

Gosto de vc!^^