18 - "E agora, José?" - Cadê a sua voz? II

terça-feira, 28 de agosto de 2007

E agora José? E agora você que esta sem dinheiro, que esta passando fome, que não tem mais com que sonhar, a inflação aumenta, o desemprego aumenta, a criminalidade aumenta e você fica ai parado? Sentado lendo um jornal que só serve para quem não sabe ler, assistindo aos seus lindos jogos de futebol e esquecendo que durante um intervalo e outro você está sendo roubado indiretamente nos cofres públicos.
Temos grandes exemplos de brasileiros que não estão a par de toda a realidade, brasileiros que economizam comida dentro de casa para poder comprar a fantasia da escola de samba e desfilar no carnaval, e ficam felizes, parece que aquele único dia de desfile cobre todos os outros dias de pobreza, de medo social e de angustia. A felicidade que “nós” encontramos por simples acontecimentos é inacreditável, somos felizes por quatro dias de festa, felizes por mais um título mundial e acabamos esquecendo de toda uma outra realidade, a realidade que nós precisamos para ficarmos vivos.
Somos uma sociedade que ainda não tem um olho crítico para o mundo, talvez por termos saído de uma ditadura militar há pouco tempo ou por um simples comodismo e “cegueira”.
E agora José? Agora que você não tem para onde ir, cadê a sua voz?

12 comentários:

Anônimo disse...

cara , gostei muito do layout do seu blog..muito bem, feito....a respeito do texto eu entendo que nossa cultura permite isso...a ansiedade por datas festivas, afinal temos feriados demais...haja santo...
http://sacochei.blogspot.com

ygor disse...

Muito bom post

Só acho q o comentario do "anonimo" aki em cima d mim tem nada haver, mas tudo bom!

O primeiro paragrafo perfeito.. se eu não conhecesse Drummond acharia q fosse ele
o restante tb muito bom, tomarei mais cuidado ocm isso!

Arthurius Maximus disse...

É verdade, a alienação de nosso povo é algo que beira ao inacreditável. As pessoas não estão nem aí para coisas importantíssimas e se matam por um time de futebol, uma escola de samba, etc... Só mesmo com muito tempo e instrução isso vai mudar.

Net Esportes disse...

ótima cronica e um ótimo ponto de vista..... carnaval eu não gosto mas esportes é minha grande paixão, eu tenho que admitir que saio da realidade para ser feliz curtindo o esporte...... meu blog é exemplo disso !!!!!!
_______________________
http://netesporte.blogspot.com/

Anônimo disse...

Muito bom o blog ... Muito bom o post ... Um dos melhores blog que já vi ... Valeu ... Abraços


http://primogaza.blogspot.com

chê! disse...

Muito boa a "adaptação" do texto do Drummond.
Parabpens ae pelo blog.
Abraços..

Pam disse...

huhuh

Caraa o pior que é assim mesmoo..

Ao invess de se dar prioridade a coisas que realmente merecem atenção, tem pessoas que preferem gastar suas economias em toscas fantasias de carnaval.

Carnaval, apesar de dizerem que faz parte da cultura brasileira, pra mim nao passa de uma festa hipócrita de bunda e plumas.
O Brasil pára pra ver desfiles. E depois?

Muitto Bom o seu blogG.
Valeuu por comentar lá no meu, e a propósito, aceito sim conversar sobre uma possível parceria.
Se quiser, add no msn ou manda email.

mel_lokinha@hotmail.com


AbraçoO.
xDD~

Raiza disse...

Estou de casa nova, dá uma passada por lá depois!


Adoro você.


[Quanto a seus posts, cada dia melhores.]

Renata disse...

Atualiza aíiiiiiiiiiiiiii =))

Tô de volta!
Bjocas

Paty Maionese disse...

Eeeeiii...
Nunca mais atualizou, né?!
E agora, José?!

Rafael Moreira disse...

Nossa cara que blog...
Que postagens...
Bem filosófico!

Adorei a "serie" mal urbano...
Meus parabéns

Lucas Pacheco disse...

Gostei de como você escreve, peguei uma citação de Raul ali no caminho ou foi impressão minha? =p
Você falou acerca da economia feita para comprar fantasias de carnaval (aqui na Bahia são os famosos 'abadás'), bem, você se mostrou um cara ligado na situação, no estado do Estado, mas não fale coisas da qual você não tem pleno domínio... uma andorinha só não faz verão, se a coisa não muda, quem não tem muito não deve se entregar e esperar morrer. Se eles querem festa, eles irão para a festa.
Você parece falar do que vê e lê nos jornais... estou te falando do que vejo na vida 'real', vejo e vivo.
Mas, você tem uma facilidade para escrever. És jornalista? Ou fará faculdade para?
Abraço ;)